Portugal Space desafia estudantes do Ensino Superior
a criarem experiências científicas em gravidade zero

A Agência Espacial Portuguesa, em conjunto com o CNES, está a promover a interação entre estudantes do ensino superior dos dois países através da participação no concurso que irá permitir que realizem experiências em microgravidade. As candidaturas decorrem até 28 de Outubro.

Entre Fevereiro e Outubro do próximo ano, Portugal e França unem-se em Terra e no espaço a bordo da Saison Croisée — Temporada Cruzada. A iniciativa, que visa reforçar a parceria estratégica entre os dois países, terá uma programação multidisciplinar em diversas áreas, como a cultura, a educação, economia, o turismo ou a investigação científica, tendo um foco especial na população mais jovem. Nesse âmbito, e no domínio do espaço, a Portugal Space associou-se ao Centre National d’Etudes Spatiales (CNES), a agência espacial francesa, para desenvolver um conjunto de atividades que pretendem estimular a interação entre alunos e investigadores dos dois países.

A integração de, pelo menos, uma equipa franco-portuguesa a bordo de um voo parabólico, que oferecerá aos estudantes do ensino superior a oportunidade de desenvolverem experiências em ambiente de microgravidade, será um dos pontos altos deste intercâmbio. O concurso para selecionar as experiências que voarão em gravidade zero decorre até 28 de Outubro.

A investigação em microgravidade, que tem um enorme potencial no desenvolvimento de aplicações médicas, de produtos farmacêuticos, processos biológicos, novos materiais entre muitos outros, é uma das apostas da Agência Espacial Portuguesa”, refere Marta Gonçalves, responsável por projetos de Educação e Ciência promovidos pela Portugal Space. Além de criar oportunidades para que os estudantes portugueses possam desenvolver investigação fundamental, estreitando laços de cooperação internacional, esta iniciativa pretende reforçar a estratégia de desenvolvimento de um quadro educativo capaz de impulsionar o crescimento sustentável do sector espacial em Portugal.

“São elegíveis para este programa propostas científicas conduzidas por equipas franco-portuguesas de estudantes do ensino superior que pretendam testar os efeitos da microgravidade nas mais variadas áreas”, acrescenta Marta Gonçalves, lembrando que as candidaturas estão abertas até 28 de Outubro. Ao todo, serão selecionados três projetos e os resultados conhecidos a 29 de novembro.

O CNES organiza esta experiência todos os anos, oferecendo a oportunidade a alunos do ensino secundário e superior. Os voos são realizados a bordo do Airbus A310-OG, operado pela Societé Novespace, na cidade francesa de Mérignac, entre o fim de setembro e o início de outubro do próximo ano.

©AirZeroG

 

O Airbus A310-OG, que permite a realização de manobras específicas, chamadas de parábolas, possibilita aos passageiros experienciarem até 22 segundos de gravidade reduzida ou microgravidade. Como? Através de três fases. Na primeira, o Airbus A310-OG atinge a sua velocidade máxima, de 830 quilómetros por hora, acelerando em 1.8 vezes a aceleração da gravidade no solo durante 20 segundos. Nesse momento, os tripulantes sentem quase o dobro do seu peso.

Depois, com a aeronave nuns precisos 47º graus de inclinação, inicia-se a segunda fase — e é aqui que o impulso do avião é reduzido a quase zero, para que o avião descreva, então, uma parábola. Continuando em sentido ascendente, o Airbus atinge um ponto de inflexão para depois começar uma descida vertiginosa, que dura 20 segundos. É nesse momento que os passageiros flutuam, uma vez que este movimento de queda livre do avião resulta numa ausência de peso. Por fim, o piloto estabiliza o avião para que este retome o voo horizontal.

Informação relevante

Ficha de Inscrição

Autor
Portugal Space
Data
15 de Setembro, 2021