Agência Espacial Portuguesa promove
Observação da Terra na Madeira

Funchal recebe evento enquadrado na iniciativa “Observação da Terra para os Municípios” a 28 de junho. A sessão é organizada em cooperação com a Região da Madeira – Ordem dos Engenheiros.

Registos abertos

Agenda

 

Depois de passar por Guimarães e por Pampilhosa da Serra, a iniciativa de promoção do uso das tecnologias de Observação da Terra da Agência Espacial Portuguesa ruma, no verão, à Região Autónoma da Madeira. Enquadrado na série de sessões “Observação da Terra para os Municípios”, o evento “Observação da Terra para a Região da Madeira” acontece a 28 de junho no Museu de Eletricidade — Casa da Luz, no Funchal. A sessão conta com o apoio da Região da Madeira – Ordem dos Engenheiros (RMOE).  

Carolina Sá explica que, desta vez, o público-alvo é outro. “Na Madeira, vamos falar para potenciais utilizadores destas tecnologias que trabalham na Administração Pública daquela região. Ou seja, é um evento que abrange mais do que a esfera dos municípios, uma vez que o objetivo é estimular o uso junto do próprio Governo madeirense.” Ainda assim, a gestora de programas de Observação da Terra da Agência Espacial Portuguesa faz notar que o evento dá continuidade ao “trabalho feito no Norte e no Centro”, uma vez que o objetivo “é o mesmo”. “Queremos continuar a promover o uso das tecnologias de Observação da Terra e contribuir para a criação de sinergias entre empresas e a administração pública”, aponta.  

Pelo seu lado, o Presidente da Região Madeira da Ordem dos Engenheiros, Miguel Branco, dá destaque a algumas áreas em que a RAM deverá beneficiar com a utilização crescente das tecnologias de Observação da Terra, nomeadamente no âmbito das cidades inteligentes, ocupação do solo, gestão de emergências, agricultura, florestas, conservação da natureza, economia azul, monitorização marítima, recursos marinhos, e alterações climáticas.  

“A observação da Terra do espaço, impulsionada pela engenharia, revoluciona a compreensão do planeta. Satélites equipados com tecnologia avançada capturam dados sobre clima, recursos naturais e mudanças ambientais. A engenharia cria sistemas robustos e precisos para operar no ambiente hostil do espaço”, aponta Miguel Branco. “A sinergia entre observação da Terra e engenharia desempenha um papel vital na monitorização ambiental, gestão de recursos e tomada de decisões informadas para a sustentabilidade do planeta e, claro, da Madeira, pelo que a Região Madeira da Ordem dos Engenheiros associou-se a este evento, aproximando a engenharia da sociedade”, acrescenta. 

A sessão decorrerá entre as 10h00 e as 16h30. O evento “Observação da Terra para a Região da Madeira” é aberto ao público e gratuito, mas o registo é obrigatório, estando a participação limitada à capacidade do auditório. As inscrições estão abertas até ao dia 24 de junho.  

As sessões “Observação da Terra para os Municípios” seguem posteriormente para as restantes regiões portuguesas: Lisboa e Vale do Tejo e Alentejo, Algarve, Região Autónoma dos Açores. As datas para os próximos eventos serão anunciadas oportunamente.   

Autor
Portugal Space
Data
22 de Maio, 2024